“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai.” (João 3,8)

 

Eu quero ser conduzida pelo Espírito Santo
Eu quero ser inflamada pelo fogo do céu
Eu quero ser conduzida pelo Espírito Santo
Eu quero ser inflamada pelo fogo do céu

Porque sou fraco, Não sei o que convém
Mas o Espírito que intercede, sabe dos desejos de Deus pra mim
Conduza-me! Conduza-me!
Vem transformar o meu viver!
Inflama-me! Inflama-me!
Vem a minha chama acender!
Espírito Santo faz de mim um novo ser

“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito”

João 3:8.

O Espírito santo atua em geral discretamente.

Vamos reproduzir o nº 687 do CIC.

“O que está em Deus, ninguém o conhece senão o Espírito de Deus (1Cor2, 11). Ora, seu Espírito que o revela nos dá a conhecer Cristo, seu Verbo, sua Palavra viva, mas não se revela a si mesmo. Aquele que ‘falou pelos profetas’ faz-nos ouvir a palavra do Pai. Mas Ele mesmo, não o ouvimos.

Só o conhecemos no momento em que nos revela o Verbo e nos dispõe a acolhe-lo na Fé. O Espírito da Verdade que nos ‘desvenda’ o Cristo, ‘não fala de si mesmo’ (Jo 16, 13). Tal apagamento, propriamente divino, explica porque ‘o mundo não pode acolhe-lo, porque não vê e nem o conhece’, enquanto que os que creem em Cristo o conhecem, por que Ele permanece com eles (Jo 14, 17)”.

Antes de nos debruçar sobre este texto podemos pensar em três tempos ou eras da História da Salvação. A primeira abrange todo o AT onde Deus, em geral identificado como Criador e Pai, é o principal Ator. A segunda era é muito breve e abrange o tempo em que Jesus aparece e atua entre nós até a Sua Ascensão. O Filho é o Ator principal. A terceira era começa com o Pentecostes e deverá ir até o fim dos tempos. O principal Ator é o ES.

Mas aqui temos uma surpresa realmente divina. Se o ator principal é o ES, como é que quase não o percebemos? A resposta já faz parte do nosso repertório de conhecimento. Sem Fé ninguém percebe as ações como sendo de Deus: nem do Pai, nem do Filho, nem do ES!

Afinal, nem sequer podemos dizer com propriedade que “Jesus é o Senhor” sem a luz divina da Fé.

Ora, se o ES “não fala de si mesmo”, está sendo fiel à sua natureza divina que é a de ser inefavelmente discreto.

Aqui temos material para uma noite de oração e meditação. Deus gosta mais de agir e ser conhecido através de coisas pequenas do que através de espetáculos grandiosos e arrebatadores. Enquanto isso, nós temos claras preferências por tudo o que é grandioso!

Contudo, aquilo que é grandioso nos arrebata, nos embebeda… Pode tornar-nos meio loucos, pois nossa racionalidade foi  para o espaço. Por sua vez, a maior parte do tempo de existência de cada um de nós costuma ser tão simples, tão desprovida de excitação, tão pouco apelativa, tão rotineiramente monótona.

Deus teria então duas formas de comunicar-se conosco. Manifestar-se por uma sucessão de espetáculos grandiosos e acabaria por cansar-nos, ou desorganizar nossa vida. Talvez, simplesmente, enlouqueceríamos. A vida tem necessidade de rotina e regularidade; de simplicidade e serenidade; de silêncio, paz e poesia!

Por isso Deus escolheu a segunda forma: comunicar-se de forma simples, suave, respeitadora da nossa natureza.

Agora entendo melhor o capítulo 13 da Carta aos Coríntios. A Fé, a Esperança e o Amor na maior parte do tempo de nossa existência são tão simples e despretensiosos, tão em harmonia com o modo de ser de Deus. Mas essas três virtudes são absolutamente suficientes para iluminar e dar sentido a tudo em nossa vida, tanto às coisas pequenas e insignificantes, como às grandes e espetaculares.

Frei Hipólito Martendal, OFM

http://franciscanos.org.br/?p=35431

ORAÇÃO

Vem, Espírito Santo, enchei os corações de teus fiéis e acende neles a chama de teu amor.

Ó Deus, que com a luz do Espírito Santo iluminas os corações de teus fiéis, concedei-nos que guiados pelo mesmo Espírito, desfrutemos do que é reto e tenhamos sua alegria celestial.

Meu Deus, Deus meu

Amado meu

Meu Deus,

Deus meu E Senhor

Se estou em Ti,

sei que estás em mim

Amor que me tem conquistado

Te conheci, por este amor me perdi ,e quero fazer-Te amado

Ah! Beija-me,com beijos de amor sem fim

Meu Bem, meu Pastor, meu Querido

Estou aqui, só pra ficar assim e permanecer só Contigo

Eu sou pra Ti ,e sei que Tu és pra mim

Ternura que tenho encontrado

Arrasta-me, logo depois de Ti

E vamos correr lado a lado

O que significa ser um “místico da Igreja”?

A palavra “mística” provém do grego “mistikós” = conhecimento direto e experimental de Deus em seus mistérios.

Tomada num sentido mais amplo, a palavra mística pode designar realidades ocultas, secretas, misteriosas. E nesse sentido, convém notar que a raiz da palavra mística em grego, é a mesma da palavra mistério.

Na vida cristã, a palavra mística tem três significados:

  1. Mística quer dizer antes de tudo aquilo que se refere a celebração dos mistérios cristãos. Os Padres da Igreja utilizaram com muita freqüência essa palavra na liturgia, de modo que, para eles, místico é aquilo que tem relação com os santos mistérios, e eles o aplicaram sobretudo para expressar a transformação operada nos cristãos através dos sacramentos: batismo, eucaristia e etc.

2 . Mística quer dizer algo que é simbólico ou simbolizado. Ou algo que é expresso através de símbolos. No que diz respeito ao culto pode-se usar a expressão mística por dois motivos: porque se refere aos mistérios, e porque esses mistérios se exprimem através de símbolos. Em um símbolo temos dois elementos: o invisível e o sensível. Os sacramentos por ex., são por definição os sinais sensíveis da graça invisível. Porém, o uso mais importante do termo místico, dentro dessa concepção, temos no que se chamou de “leitura e busca do sentido místico da Escritura”, onde se diz que, cada texto da Escritura, tem sempre um sentido simbólico, que revela uma realidade escondida, sob a aparência do sentido histórico. Ex. O Cântico dos Cânticos.

  1. Por mística entende-se também, os segredos da graça nas almas, ou seja, aqui se entende por mística toda comunicação sobrenatural com Deus, através da fé que adere à sua palavra, da esperança e do amor que conduzem a Ele, e da graça que nos faz participar de sua vida.

Durante muito tempo se confundiu a mística com fenômenos místicos: visões, aparições sensíveis, revelações e etc. – ainda que as revelações se autênticas, sejam parte da mística – , contudo, elas não são essenciais ao estado místico.

O essencial da mística é a amorosa e misteriosa comunhão do cristão com Deus. 

Características da mística cristã: 

1 – Gera um conhecimento mais íntimo e profundo de Deus e dos seus mistérios e se distingue do conhecimento dos teólogos e dos simples cristãos. E isso se deve ao fato que, o místico teve uma particular experiência de Deus.

2 – O místico tem uma percepção quase experimental e direta da presença de Deus. Mas, quase que simultaneamente, Deus permanece sempre infinito, e por isso é que os místicos freqüentemente definem a experiência que eles tem de Deus, como um “não sei o quê”.

3 – O místico – e isso é o que distingue dos demais cristãos – é alguém que é movido diretamente por Deus, que se abriu docilmente à sua ação. E que tem consciência que o conhecimento que adquiriu de Deus, lhe foi dado, e que é uma experiência infusa, na qual a alma se sente passiva sob a moção do Espírito Santo. Em outras palavras, o místico é alguém que se sente atraído e seduzido por Deus, e de tal modo, que já não pode viver sem Ele.

Alguns santos se destacaram por suas experiências místicas que, muitas vezes, se exteriorizaram, tornando-se fenômenos místicos. Por isso, são chamados de “santos místicos da Igreja”. Podemos citar alguns exemplos:

Santo Agostinho, São Bernardo, São Boaventura, Santa Catarina de Sena, São Francisco de Assis, Santa Gemma Galgani, São João da Cruz, São Luis de Montfort, Santa Tereza d’ Ávila, Santa Teresinha de Lisieux (Santa Teresinha do Menino Jesus), São Tomás de Aquino.

Em suma, a mística pode ser definida como uma experiência de Deus presente e infinito, provocada na alma por uma especial moção do Espírito Santo.

(Fonte: Ordem dos Carmelitas Descalços – Província de São José)

http://revistacatolicos.blogspot.com.br/2012/08/o-que-significa-ser-um-mistico-da-igreja.html

 

A alma que ama a Deus e n’Ele confia

Sob o olhar amoroso de Deus ela não se perturba

Mantém-se tranqüila, abandona-se a

Ele Assim é a alma que ama a Deus

Assim é a alma que ama

A alma que clama a Deus e n’Ele confia

Sob o olhar amoroso de Deus ela não se perturba

Mantém-se contente, quieta e expectante

E toda se encontra submersa em Deus

E toda se encontra submersa

Ó… alma, que é como cavaleiro,que luta o dia inteiro

Guardando o castelo do Rei

A minh’alma se encanta e se apaixona por este Rei

Livre suspira por Ele, mergulha-se n’Ele,se entrega com ardor Mistério profundo de amor

Nada poderá destruir esse dom

Presente de Deus que é meu Bem, que é tão Bom

Canta minh’alma esponsal ao Senhor

Tão íntimo dom, sacrário de amor

Canta inflamada por quem te quis

Canta minh’alma esponsal, minh’alma feliz

Canta minh’alma esponsal

Minh’alma feliz

TESTEMUNHO

Quando eu leio o meu blog, fico arrumando as paginas achando que poderia ter sido melhor.

E quando vejo os comentários, me surpreendo, penso ser obra do Espírito Santo tocando o coração das pessoas, por que eu, não tenho sabedoria a ponto de fazer nada que possa mudar a vida das pessoas.

Um comentário diz: Muito provavelmente você nunca conheceu nenhum de nós.

Talvez não vá conhecer nunca mesmo…pois tenho que traduzir quase todos os comentários.

Creio que uma prova para que eu acredite que : “O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai.” (João 3,8)

Penso que o blog, tem sido minha gota no oceano para agradar o coração de Deus.

Destaquei e meditei partes de alguns comentários e entre parênteses o que pensei:

-tem a sorte de existir em uma comunidade fabulosa, com muitos profissionais maravilhosos com truques perspicazes.  (Haaa, sim deve ter uma comunidade com profissionais: Santos, anjos, Espírito Santo, amada mãe virgem Maria!)

-Não é simplista apenas optar por distribuir estratégias que muitas pessoas poderiam estar vendendo.

-o fato de pessoas como você se darem conta de que um grande número de pessoas teria vendido como um livro eletrônico para ajudar a obter algum lucro para seu próprio fim.

(Haaa… Jesus, se esta gota no oceano, agradar seu coração, o meu salário, tão desejado, é o céu!)

Agradeço de todo o meu coração, aos que leem o leram o meu blog.

Com certeza, nem sabem, mas o Espírito Santo, me conduz a ler os comentários, quando  sinto-me enfraquecida ou cansada. E suas palavras são incentivo para não desistir de testemunhar minha fé!

Deus abençoe a todos.

(Sol)

 

Quando me coloco aos teu pés,

Sinto Tua grandeza diante de mim

Mesmo que eu encontre mil palavras,

Minha voz há de calar diante de Ti!

Sinto que minh’alma se derrama diante do altar

Tu és meu tudo!

Mesmo que as barreiras se levantem as transpassarei

Tu és meu tudo… Tu és meu Deus, és meu tudo!

Sinto que minh’alma se derrama diante do altar

Tu és meu tudo

Mesmo que as barreiras se levantem as transpassarei

Tu és meu tudo,

Tu és meu Deus, és meu tudo

Eu nasci pra te adorar

Em meio as batalhas, diante das muralhas

Sei que vencerei, sei que vencerei

Quantas são as vezes Senhor,  quando vens a mim na Santa Comunhão, fico ali quietinha, sem dizer uma palavra, e deixo que o silencio de minha alma te adore!

(Sol)

 

 

Meu pai, abraça-me bem forte
E me prende bem junto a Ti
Não me deixes ir para longe de Ti
Pois não sei viver sem o Teu amor

Meu pai, abraça-me bem forte
E me prende bem junto a Ti
Não me deixes ir para longe de Ti
Pois não sei viver sem o Teu amor

Meu pai, meu pai!
Meu papai
Já não sei viver sem Ti

Meu pai, meu pai!
Meu papai
Já não sei viver sem o Teu amor

 

 

 

Anúncios