Arquivo da tag: Sol

Assim Jesus me ensina a sofrer com alegria. A dor se transforma em lágrimas, que escorre e se mistura no sorriso de esperança. (Sol)

musica o-poder-da-música

 

 

tocar piano musica124

Descansa Senhor

Descansa dos açoites usados contra teus filhos.

Descansa, das injustiças. Das feridas profundas e doloridas.

Descansa de ver alguns usarem o teu nome, para agir na maledicência.

Descansa Senhor no meu coração.

Tenha misericordia de mim, se também o meu coração for cansaço.

Não olheis a minha miséria, mas o meu desejo de ama-lo sempre mais.

Que o silencio da minha adoração, seja o colo de teu descanso.

(Sol)

 

 

PARTILHA

Hoje na santa missa as três horas da madrugada, na hora da misericordia. Apresentei os corações feridos a mim partilhados, no cálice do sangue de Jesus.

E recordei das graças, das bênçãos das conversões, dos momentos de sonhos e orações. E estes transbordam do cálice, são tantos…

As tristezas, feridas e magoas, apenas encheram o cálice. E não transbordam ainda. Somente o amor transborda do cálice de Jesus!

Dentro do cálice do sangue de Jesus, o que é mal, não transborda, mas é lavado, restaurado, purificado!

Ali depositarei sempre, o que me causa dor, para ser transformado em amor!

(Sol)

eneas missa 10447098_662812547138401_7411348825425619023_n

 

 

 

Senhor que toda sede de descanso que meu coração tem
Seja saciada somente por ti
Eu te peço Senhor, me ensina

a não buscar descanso no lugar errado
Me ensina Senhor, a não mendigar amor, no lugar errado
Eu entendi, Senhor eu aprendi
Longe do teu coração eu só encontro frustração
Por isso Senhor eu te peço
Que meu coração jamais se separe do teu
Que meu coração encontre descanso junto ao teu
E assim como eu Senhor,

tantos e tantas também experimentem isso.
Se possível Senhor, agora!

(Padre Delton Filho)

 

SAGRADO CORAÇÃO 27_06_2014__17_58_4670246a96f97f6cc5bda8fb151c486a9a47a72_640x480

 

 

 

Assim Jesus me ensina a sofrer com alegria. A dor se transforma em lágrimas, que escorre e se mistura no sorriso de esperança. (Sol)

 

choro-passara

 

 

 

 

eucaristia

Jesus, prisioneiro de Amor

Jesus na Eucaristia! Contemplemo-lo!

Ele, no sacrário vive uma dupla solidão:

a que lhe impõem os homens, e aquela que Ele mesmo escolheu. Quantas Igrejas e capelas, por indiferença e ingratidão dos homens, mais parecem um deserto.

Por outro lado, mesmo uma Igreja lotada,

pode demonstrar completa ignorância

da presença real do Senhor no Santíssimo Sacramento.

Não causaria isso dor ao Seu Coração?

E Ele? Silencioso! Condenado ao silêncio?

Ele nos ensina que muitas vezes é bom calar, cultivar a vida interior. Na Eucaristia, Cristo está desprendido da vida exterior.

Os maiores milagres Ele faz, no silêncio!

Que nossa adoração seja capaz de fazer calar em nós as vozes exteriores, para fazer gritar o silêncio eucarístico

que ecoa de Seu Coração Ferido.

“Buscai ao Senhor, já que ele se deixa encontrar;

invocai-o, já que está perto!” (Isa 55,6).

Venite adoremus!

(Vinde, adoremos!)

Seu irmão,

Pe. Delton Filho

 
 
padre delton consagracaoefts2

 

 

FORMAÇÃO

 

LADAINHA DA HUMILDADE

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus manso e humilde de coração: ouvi-nos.
Jesus manso e humilde de coração: atendei-nos.
Jesus manso e humilde de coração: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso.

Do desejo de ser estimado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser amado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser procurado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser louvado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser honrado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser preferido, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser consultado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser aprovado, livrai-me, Jesus!
Do desejo de ser adulado, livrai-me, Jesus!

Do temor de ser humilhado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser desprezado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser rejeitado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser caluniado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser esquecido, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser ridicularizado, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser escarnecido, livrai-me, Jesus!
Do temor de ser injuriado, livrai-me, Jesus!

Que os outros sejam mais amados do que eu – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros sejam mais estimados do que eu – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo! Que os outros possam crescer na opinião do mundo e que eu possa diminuir – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que aos outros seja concedida mais confiança no seu trabalho e que eu seja deixado de lado – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros sejam louvados e eu esquecido – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros possam ser preferidos a mim em tudo – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!
Que os outros possam ser mais santos do que eu, contanto que eu pelo menos me torne santo como puder – Ó Jesus, concedei-me a graça de desejá-lo!

Ó Maria, Mãe dos humildes, rogai por nós!
São José, protetor das almas humildes, rogai por nós!
São Miguel, que fostes o primeiro a lutar contra o orgulho e o primeiro a abatê-lo, rogai por nós!
Ó justos todos, santificados a partir do espírito de humildade, rogai por nós!

ORAÇÃO: Ó Deus, que, por meio do ensinamento e do exemplo do Vosso Filho Jesus, apresentastes a humildade como chave que abre os tesouros da graça (cf. Tg 4,6) e como início de todas as outras virtudes – caminho certo para o Céu – concedei-nos, por intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, a mais humilde e mais santa de todas as criaturas, aceitar agradecendo todas as humilhações que a Vossa Divina Providência nos oferecer. Por N. S. J. C. que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém.

pensar orar

 

 

 

Comentário do dia
São Gregório Magno (c. 540-604), papa, doutor da Igreja
Moralia, 76

Uma brecha aberta

Com que precaução o fariseu que subia ao Templo para orar, e que havia fortificado a cidadela da sua alma, afirmava jejuar duas vezes por semana e dar o dízimo do que ganhava. Ao dizer: «Meu Deus, dou-Vos graças», é bem claro que tinha tomado todas as precauções imagináveis para se precaver. Mas deixa um sítio aberto e exposto ao inimigo, ao acrescentar: «Porque não sou como este publicano». Assim, por vaidade, permitiu ao inimigo que entrasse na cidadela do seu coração, que contudo havia aferrolhado com jejuns e esmolas.

Todas as outras precauções são portanto inúteis, quando em nós se mantém uma abertura por onde o inimigo pode entrar. […] Este fariseu tinha vencido a gula pela abstinência; tinha superado a avareza pela generosidade. […] Mas quantos trabalhos conducentes a essa vitória não foram aniquilados por um só vício, pela brecha de um só erro!

Eis porque não nos basta apenas pensar em praticar o bem; devemos também velar cuidadosamente pelos nossos pensamentos, para os mantermos puros nas boas obras que fizermos. Porque se estas forem uma fonte de vaidade ou de orgulho no nosso coração, estaremos a combater somente para a vã glória, e não para a glória do nosso Criador.

http://evangelhoquotidiano.org

 

 

dias-da-semana-bom-fim-de-semana-a7af8d

Anúncios