Perfeito amor!

Conselhos filiais de São Bernardo de Claraval

O texto a seguir é de um dos santos católicos mais fervorosamente devotos a Nossa Senhora: São Bernardo de Claraval. É especialmente motivador para os momentos de dificuldade de todo tipo.

E o nome da Virgem era Maria (Lc. 1, 27). Falemos um pouco deste nome que significa, segundo se diz, Estrela do Mar, e que convém maravilhosamente à Virgem Mãe. …. Ela é verdadeiramente esta esplêndida estrela que devia se levantar sobre a imensidade do mar, toda brilhante por seus méritos, radiante por seus exemplos.

Ó tu, quem quer que sejas, que te sentes longe da terra firme, arrastado pelas ondas deste mundo, no meio das borrascas e tempestades, se não queres soçobrar, não tires os olhos da luz desta estrela.

Se o vento das tentações se levanta, se o escolho das tribulações se interpõe em teu caminho, olha a estrela, invoca Maria.

Se és balouçado pelas vagas do orgulho, da ambição, da maledicência, da inveja, olha a estrela, invoca Maria.

Se a cólera, a avareza, os desejos impuros sacodem a frágil embarcação de tua alma, levanta os olhos para Maria.

Nos perigos, nas angústias, nas dúvidas, pensa em Maria, invoca Maria.

Que seu nome nunca se afaste de teus lábios, jamais abandone teu coração; e para alcançar o socorro da intercessão dela, não negligencies os exemplos de sua vida.

Seguindo-A, não te transviarás; rezando a ela, não desesperarás; pensando nela, evitarás todo erro.

Se ela te sustenta, não cairás; se ela te protege, nada terás a temer; se ela te conduz, não te cansarás; se ela te é favorável, alcançarás o fim.

E assim verificarás, por tua própria experiência, com quanta razão foi dito: “E o nome da Virgem era Maria“.

___________

São Bernardo de Claraval, em Louvores da Virgem Maria, Super missus, 2ª homilia

Ave, ó Maria imaculada, de estrelas coroada
Vosso coração sobre o mundo reinará!

 
Ave, lírio de ilibada pureza!
Ave, mãe da infinita grandeza, ó rainha virginal!
Concebestes vós o verbo encarnado
E de vós nasceu o rei esperado. Maravilha sem igual!

Ave, ó Maria imaculada, de estrelas coroada
Vosso coração sobre o mundo reinará!
Ave virgem poderosa e terrível
Contra as trevas sois na luta invencível. O universo dominais!
Vosso nome é um brado de guerra
Dispersais o mal da face da terra
E as potencias infernais

Ave, ó Maria imaculada, de estrelas coroada
Vosso coração sobre o mundo reinará!
Quando veio o mensageiro celeste, vós
Sem dúvida, a ele dissestes: Eis a escrava do senhor!
Concedei-nos, pois um dom inefável.
Ser escravos vossos, mãe admirável. E viver de vosso amor!

Ave, ó Maria imaculada, de estrelas coroada
Vosso coração sobre o mundo reinará!
Soberana de insondável clemência
Restaurai em nós a santa inocência. Oh sacrário de Jesus!
E na hora da mortal agonia, recebei-nos
Doce virgem Maria, na mansão da eterna luz

Ave, ó Maria imaculada, de estrelas coroada
Vosso coração sobre o mundo reinará!
Dos aflitos sois a consoladora
E dos errantes, guia e protetora
Esperamos sempre em vós!
Nunca foi por vós, alguém desprezado
Se confiante vos houver suplicado
Minha mãe rogai por nós!

Ave, ó Maria imaculada, de estrelas coroada
Vosso coração sobre o mundo reinará!

Maria: Modelo de fidelidade a Deus e ao Evangelho!

Maria ao pronunciar o seu “sim” generoso nos trouxe o Salvador. Alguns autores falam que naquele momento sublime do “sim” toda a Criação fez silêncio e ficou parada ansiosamente esperando a resposta de Maria.

Ela é a Virgem fiel, que respondeu ao Plano de Deus em todas as circunstâncias de sua vida. Podemos dizer que aquele “sim” de Maria foi repetido em todo o momento, nos momentos de alegria, mas também nos dolorosos.

Fiel diante da dor

Maria tinha sido educada pela pedagogia divina. Ela tinha o hábito de meditar e conservar as coisas em seu coração (ver Lc 2,19.51). Ela conhecia a Escritura, confiava no Evangelho anunciado pelo seu Filho e sabia que a Cruz era o único caminho para a reconciliação da humanidade. Durante a sua vida Ela foi se preparando para esse momento em que a espada atravessaria o seu coração.

Nas comovedoras páginas de sua obra As glórias de Maria, Santo Afonso Maria de Ligório fala que a dor de Maria foi aumentando durante toda a sua vida, que Ela sofreu o martírio junto com o seu Filho.

“Como é importante para nós aprendermos de Maria! Em meio às dificuldades da vida, às dores e angústias, ver além e ter um olhar de fé”. 

A fecundidade do amor e o sofrimento de Maria são vividos de forma intensa na Paixão do seu Filho. Desde o seu lugar ao pé da Cruz, Maria se compadece com o seu Filho. Imagina o sofrimento que deve ter passado? São Boaventura diz que Maria estava sendo crucificada junto com Cristo.

E qual é a atitude de Maria diante da dor? Ela permanece de pé! Ela sabia que todo aquele sofrimento de seu Filho traria a redenção do mundo. Podemos dizer que no coração da Virgem havia dor e alegria ao mesmo tempo. Alegria porque Ela tinha certeza de que o seu Filho ressuscitaria como havia prometido e também porque aquele sacrifício permitiria que Ela visse em todos nós o rosto de seu Filho amado.

Como é importante para nós aprendermos de Maria! Em meio às dificuldades da vida, às dores e angústias, ver além e ter um olhar de fé. A dor muitas vezes nos faz mais fortes, nos amadurece e nos prepara para outros desafios. O importante é ser como Maria: fiel até o fim. Fiel a Deus, fiel ao Evangelho. Certamente Maria encontrou em Deus e no Evangelho consolo e ajuda nos momentos difíceis.

O prêmio da fidelidade: ser nossa Mãe

Nada mais justo do que premiar à Mãe com aquilo que Jesus considerava mais precioso: nós. A fidelidade é premiada no Altar da Redenção: “Mulher, eis aí o teu filho… Filho eis aí tua Mãe” (cf. Jo, 19, 25-27).

Jesus quis nos deixar uma Mãe, para que nos educasse e guiasse pelos caminhos do seu Pai e do seu Evangelho da Vida.

https://www.a12.com/academia/artigos/maria-modelo-de-fidelidade-a-deus-e-ao-evangelho

Maria, somos filhos teus queremos amar-te,

como ninguém jamais amou!

Maria, Maria,
Maria, Maria.

Somos filhos teus, queremos amar-te
Como ninguém jamais te amou.
Somos filhos teus, queremos amar-te
Como ninguém jamais te amou.

Contigo, na tua estrada,
O nosso caminho é seguro.
Contigo os passos conduzem para a meta.
E mesmo se chega a noite,
Tu estás junto a nós,
Transformas todo temor em certeza.
Ave Maria!

Maria…

Queremos ser sobre a terra
O manto do teu amor,
Que faz da humanidade uma família.
A tua presença no mundo
Retorne por meio de nós,
Como um canto de paz infinita.
Ave Maria!

Maria…

 

 

partilha

Estava na fila da confissão,

Rezei o terço diante da imagem da Mãe Peregrina.

e por aquelas coincidências,

que chamo visitas carinhosas do Espírito Santo,

encontrei esta melodia no celular,

que se tornou oração neste dia.

PERFEITO AMOR


Decido hoje retirar do meu coração
Lembranças que só atrapalham minha visão
Histórias que o tempo não quer apagar
A Ti vou entregar

Sabes muito bem o quanto imperfeita sou
Mas caminho sempre em direção ao Teu perfeito amor
Sabes as feridas deste meu viver
Um vaso em Tuas mãos assim vou ser
Realiza em mim o Teu querer

Amor, perdão, é graça, é decisão
Porém quem foi que disse que seria fácil então
No mundo haveis de ter diversas aflições
Coragem, seja firme em suas decisões

Sabes muito bem o quanto imperfeita sou
Mas caminho sempre em direção ao Teu perfeito amor
Sabes as feridas deste meu viver
Um vaso em Tuas mãos assim vou ser
Realiza em mim o Teu querer

Eu decido liberar o perdão pra quem me fez chorar, perdoarei
Eu decido conceder o perdão pra quem me fez sofrer, perdoarei

Minha intenção  era derramar aos pés de Jesus,

algumas recordações de um passado distante,

que eram feridas

que pareciam ainda sangrar no meu coração.

Por dias aquela recordação ficou rondando minha mente.

E eu queria apresenta-la a Jesus, e ficar livre!

Fui pedir ajuda a virgem Maria.

E quando chegou a minha vez,

não esperava que fosse tão difícil falar.

Um nó na garganta, se misturou com as lágrimas.

E quando consegui falar, me comprometi em perdoar.

“Haaa…Jesus! Sabias muito bem,

o quando necessitaríamos

de sua presença no confessionario!”

Diante de nossa imperfeição,

precisaríamos muitas vezes voltar lá!

E depois da ante-sala (confessionario)

Nos espera para o banquete! (missa)

Grande alegria é estar diante do santo altar,

e recebe-lo em nosso coração!

Fechar os olhos e sonhar com o céu!

Barro somos em tuas mãos.

Cada vez que voltamos quebrados, despedaçados…

Torna a refazermos, ate que um dia com a Sua graça,

estejamos prontos para ficar contigo pra sempre,

na eternidade.

(Sol)

 

” Cantai com a voz, cantai com o coração, cantai com os lábios, cantai com a vida: Cantai ao Senhor Deus um canto novo. Queres saber o que cantar a respeito daquele a quem amas? Sem dúvida, é acerca daquele a quem amas que desejas cantar. Queres saber então que louvores irás cantar? Já o ouviste: Cantai ao Senhor Deus um canto novo. Que louvores? Seu louvor na assembleia dos fiéis. O louvor de quem canta é o próprio cantor.
Quereis cantar louvores a Deus? Sede vós mesmos o canto que ides cantar. Vós sereis o seu maior louvor, se viverdes santamente”.

Santo Agostinho

Agradeço sua visita. Deus seja louvado por sua vida!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s