Arquivo do dia: 05/08/2017

E quando me sinto sozinha, longe, perdida… é porque te esqueci dentro de mim! (Sol)

 

Tudo o que Deus prometeu
Eu sei, Ele cumprirá
Eu sei, Ele não falhará

Deus sonda o teu coração
E sabe o que já sonhou
E sabe de tudo o que teu

Se a espera dói
E só há desilusão
Se não acredita mais
Ouça a voz de Deus
Pois nunca vi um justo só
Abrace a esperança

Tudo o que é teu
Está no coração de Deus
Não deixe de sonhar
Basta, enfim, acreditar

Tudo o que Deus prometeu
Eu sei, Ele cumprirá
Eu sei, Ele não falhará

Ó morte, morte pra esta vida terrena,
Te desejo,
Ó vida que a cruz de cristo, lhe resigna,
Te desejo

Seduziste-me senhor,
E eu meu deixei seduzir,
Tua força é bem maior do que eu,
Submete-me, vence-me.

Me despojo,
Tudo que é meu, a tí entrego, nada quero ter,
Da pobreza,
Leve quero ser em teus braços, só a ti possuir

Seduziste-me senhor,
E eu meu deixei seduzir,
Tua força é bem maior do que eu,
Submete-me, vence-me.

Deus está no homem, e este em Deus

E como invocarei meu Deus, meu Deus e meu Senhor, se ao invocá-lo o faria certamente dentro de mim?
E que lugar há em mim para receber o meu Deus, por onde Deus desça a mim, o Deus que fez o céu e a terra?
Senhor, haverá em mim algum espaço que te possa conter? Acaso te contêm o céu e a terra, que tu criaste, e dentro dos quais também criaste a mim?
Será, talvez, pelo fato de nada do que existe sem Ti, que todas as coisas te contêm?
E, assim, se existo, que motivo pode haver para Te pedir que venhas a mim, já que não existiria se em mim não habitásseis?
Ainda não estive no inferno, mas também ali estás presente, pois, se descer ao inferno, ali estarás.
Eu nada seria, meu Deus, nada seria em absoluto se não estivesses em mim; talvez seria melhor dizer que eu não existiria de modo algum se não estivesse em ti, de quem, por quem e em quem existem todas as coisas?
Assim é, Senhor, assim é.
Como, pois, posso chamar-te se já estou em ti, ou de onde hás de vir a mim, ou a que parte do céu ou da terra me hei de recolher, para que ali venha a mim o meu Deus, ele que disse: Eu encho o céu e a terra?
(Santo Agostinho)

Alma de Cristo

(oração de Santo Inácio)

Alma de Cristo, santificai-me!

Corpo de Cristo, salvai-me!

Sangue de Cristo, inebriai-me!

Água do lado de Cristo, lavai-me!

Paixão de Cristo, confortai-me!

Ó Bom Jesus, ouvi-me!

Dentro das vossas chagas escondei-me.

Não permitais que eu me separe de Vós.

Do espírito maligno defendei-me!

Na hora da morte chamai-me e mandai-me ir para Vós, para que com Vossos santos Vos louve por todos os séculos dos séculos!

Amém!

Súplica
Quem me dera descansar em ti!
Quem me dera que viesses a meu coração e que o
embriagasses, para que eu me esqueça de minhas maldades e me abrace contigo, meu único bem!
Que és para mim?
Tem piedade de mim, para que eu possa falar.
E que sou eu para ti,
para que me ordenes amar-te e, se não o fizer, irar-te contra mim, ameaçando-me com terríveis castigos?
Acaso é pequeno o castigo de não te amar?
Ai de mim! Dize-me por tuas misericórdias,
meu Senhor e meu Deus, que és para mim?
Dize a minha alma: Eu sou a tua salvação.
Que eu ouça e siga essa voz e te alcance.
Não queiras esconder-me teu rosto.
Morra eu para que possa
vê-lo para não morrer eternamente.
Estreita é a casa de minha alma para que venhas até ela: que seja por ti dilatada.
Está em ruínas; restaura-a.
Há nela nódoas que ofendem o teu olhar:
confesso-o, pois eu o sei; porém,
quem haverá de purificá-la?
A quem clamarei senão a ti?
Livra-me, Senhor, dos pecados ocultos,
e perdoa a teu servo os alheios!
Creio, e por isso falo.
Tu o sabes, Senhor.
Acaso não confessei diante de ti
meus delitos contra mim, ó meu Deus?
E não me perdoaste a impiedade de meu coração?
Não quero contender em juízos contigo, que és a verdade,
e não quero enganar-me a mim mesmo,
para que não se engane a si mesma minha iniqüidade.
Não quero contender em juízos contigo, porque,
se dás atenção às iniqüidades,
Senhor, quem, Senhor, subsistirá?
(Santo Agostinho)

 

Entenda a importância de ser firme mesmo na tribulação

Você precisa de uma resposta de Deus. Não se desespere, espere no Senhor, creia. Ele agirá no tempo oportuno.

”Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação; humilha teu coração, espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não te perturbes no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça. Aceita tudo o que te acontecer. Na dor, permanece firme; na humilhação, tem paciência. Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus, pelo cadinho da humilhação. Põe tua confiança em Deus e ele te salvará; orienta bem o teu caminho e espera nele. Conserva o temor dele até na velhice” (Eclesiástico 2,1-6).

“Filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação”.

Deus se aproxima de nós quando estamos mais frágeis, pois quanto mais precisamos dele, tanto mais Ele se aproxima de nós. Os dias dolorosos vêm para todos, todos experimentam a angústia e o temor. E você, que conheceu Jesus, prepare-se.

Deus nos conhece, quando a dor “aperta”, nós nos afobamos e O perdemos diante dos nossos olhos. São dias de escuridão, dias de dor.

O Senhor diz: “Meu filho, não te perturbes”, embora pareça que você esteja sozinho, Ele está com você. As pessoas podem dizer que você está abandonada por Ele, mas não dê ouvidos a elas.

A tentação que quer que você se volte contra Deus e que você se sinta abandonado.

Não dê ouvidos ao demônio

Jó sofreu horrores, os amigos e até mesmo a esposa dele lhe pediram que abandonasse a Deus, mas ele permaneceu firme. Tudo passa. Sua dor vai passar. A dificuldade vai passar, não dê ouvidos ao demônio, porque na dificuldade o Senhor também está com você.

“Não te perturbes no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça”.

Espere em Deus, pois seus sofrimentos podem ter fugido ao seu controle, mas não fugiram do dele. Que segurança nós temos? Nossa segurança é o Senhor. Nossa beleza passa com o tempo; a inteligência, com uma doença, por isso, nossa segurança é o Senhor.

Quando a sua oração demorar a ser atendida, agarre-se em Deus, pois, no tempo dele, ela vai ser atendida. Tenha confiança nEle, continue orando, pois a oração é justamente essa confiança. Deus vai atendê-la [oração], mas não no tempo que você quer, mas no tempo que for melhor para você. O Senhor o socorrerá no tempo propício. O socorro divino nunca chega tarde, chega no tempo certo. Só aquele que tem confiança nele receberá o que pede.

É muito difícil esperar, pois ficamos angustiados, ansiosos, mas as coisas de Deus não são assim. O tempo do Senhor não é o nosso. Quando plantamos uma semente, temos de regá-la, esperar até que brote. Portanto, paciência! O Pai não caminha no nosso tempo, no tempo da nossa exigência, mas no tempo dele.

Enquanto espera no Senhor, seja fiel e “Aceita tudo o que te acontecer. Na dor, permanece firme; na humilhação, tem paciência. Pois é pelo fogo que se experimentam o ouro e a prata, e os homens agradáveis a Deus”. Esperar é muito difícil! É ser provado; esperar em Deus não é fácil.

Espere o tempo de Deus. Aceite o que lhe acontecer. Pegue o seu sofrimento e o apresente a Deus, dizendo: Senhor, eu não o entendo, mas quero enfrentá-lo com o Senhor.

Dê a Deus o que é de Deus, que é o primeiro lugar. Confie nele, abandone-se nele. A nossa dor é curada com amor, por isso, deixe-o cuidar de você, não é o tempo que sara a ferida, mas é o amor. Deus nos purifica curando e nos cura nos purificando.

Quando sofremos longe do Senhor, morremos. Se o nosso sofrimento não tem sentido, morremos. Quem reza é curado. A oração faz toda a diferença; seu corpo pode desfalecer, mas você não.

Felizes os que choram, porque o Senhor se comove com suas lágrimas, pois diante dele rasgamos o nosso coração.

Márcio Mendes

https://formacao.cancaonova.com

 

 

FRUTO DAS ORAÇÕES

 

Ó  Deus meu, que esforços não empregaram esses seus servos para vos agradar?

Ai, quão pouco é o que eu faço em preparar me para comungar. Raras vezes bem recolhido, raríssimas vezes livre de toda preocupação.

(Imitação de Cristo)

Haaa… Jesus amado!

Me ensina a domar meu coração, nas inquietudes que gritam dentro de mim.

(Sol)

...deves te acostumar, alma cristã, a abraçar na oração todas as tribulações que provavelmente te sobrevirão. Deves te oferecer sem restrições a Jesus Cristo e estar sempre pronta a suportar contradições, doenças, escrúpulos e desamparo espiritual com o cinzel da tribulação e, em particular, dos sofrimentos internos, que são os mais dolorosos, esculpe Deus as imagens que deverão um dia ornar o seu Paraíso. 

Quando a adversidade que tens a suportar parece exceder as suas forças, pede ao Senhor que te auxilie e confia firmemente que ELe te assistirá; dize muitas vezes com o apóstolo: “Tudo posso naquele que me conforta” (Fp 4,13). Fazendo assim a oração certamente te procurará a força que te falta.

Além disso, deves receber mais vezes a santa comunhão no tempo de tribulação.

Não deixes igualmente de consultar repetidas vezes teu confessor ou outra pessoa experimentada na vida espiritual, uma palavra de animação te poderá auxiliar poderosamente a carregar com paciência a tua cruz.

Quanto ao objeto de tua oração mental, medita no tempo da adversidade, particularmente sobre a paixão de Cristo: a vida do divino Salvador padecendo por amor de nós exerce um grande império sobre nossos corações.

(Escola da perfeição Cristã)

Cruz: Abraçar, oferecer.

Oração: pedir, confiar.

Comungar e pedir auxilio ao confessor.

Haaa… mãezinha virgem Maria,

estreita os caminhos para que eu não os erre.

(Sol)

Viver com Maria, em Maria, por Maria.

Como se consagraram a mim, devem sentir, ver e pensar como eu, comigo, porque eu quero tomar posse de toda a sua vida, quero transforma-la, torna-la imagem do meu filho Jesus, o Primogênito dos outros meus filhos. 

(Consagração ao imaculado coração de Maria, 71)

Eu creio que se me agarrar em ti, virgem Maria,

me levarás aos pés de Jesus.

(Sol)

Minha filha, nas semanas em que não Me viste nem sentiste a Minha presença, estive unido contigo mais profundamente que nos momentos de enlevo. E a fidelidade e o perfume da tua oração chegaram até Mim.

(Diário- Santa Faustina= 1246)

Que meu coração não se endureça quando as coisas nao acontecem como eu esperava, mas que eu me abrigue na sua vontade, Senhor.

(Sol)

O Altíssimo desceu perfeita e divinamente até nós por meio da humildade de Maria, sem nada perder da sua divindade e santidade. É igualmente por Maria que os pequeninos devem subir, perfeita e divinamente, ao Altíssimo, sem nada temer.

O Incompreensível deixou-se compreender e conter perfeitamente pela humilde Maria, sem nada perder da sua imensidade.

(Tratado da verdadeira devoção a Santíssima Virgem 157)

Minha confiança é ainda tão imperfeita. Tão frágil e inconstante, facilmente me sinto sozinha. Esqueço do olhar que me observa  até as entranhas.

(Sol)

Oh,  sim, sofrer amando é a sorte mais feliz!…

(Santa Teresinha)

Na linguagem dos santos, encontramos adoçantes para o amargor!

(Sol)

 

 

Meu Deus, Deus meu
Amado meu Meu Deus, Deus meu
E Senhor

Se estou em Ti, sei que estás em mim
Amor que me tem conquistado
Te conheci, por este amor me perdi ,e quero fazer-Te amado

Ah! Beija-me,com beijos de amor sem fim
Meu Bem, meu Pastor, meu Querido
Estou aqui, só pra ficar assim e permanecer só Contigo

Eu sou pra Ti ,e sei que Tu és pra mim
Ternura que tenho encontrado
Arrasta-me, logo depois de Ti
E vamos correr lado a lado

Só contigo Senhor, esta a minha paz!

Ninguém, e nada pode concede-la a a minha alma!

Sua presença é o meu descanso, meu alento, meu refugio.

E quando me sinto sozinha, longe, perdida…

é porque te esqueci dentro de mim!

(Sol)

 

“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.

Ora, o mundo passa, bem como sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente.” 1 João 2: 15-17