“Se não corriges seu Irmão quando deves, é cúmplice do mal”.

 

 

Sacrario e crucifixo

Santo Tomás, apesar de conhecer os grandes teólogos, aprendeu a verdadeira teologia diante do sacrário e do crucifixo. O conhecimento autêntico de Deus se dá de joelhos.

A prepotência humana é incapaz de conhecer os mistérios divinos. Muitas vezes, desviamo-nos do Deus verdadeiro, porque O buscamos nos livros, no Facebook… Mas a teologia autêntica é aquela feita ajoelhada. É como um “santo temor”, que nos faz querer tirar as sandálias dos nossos pés para dar um passo a mais no conhecimento do Senhor por meio dessa leitura:

“Caríssimos, esta é a confiança que temos no filho de Deus: se lhe pedirmos alguma coisa de acordo com a Sua vontade, Ele nos ouve. E se soubermos que Ele nos ouve em tudo o que Lhe pedimos, saberemos que possuímos o que havíamos perdido”.

A Igreja não quer que repitamos uma série de palavras como robôs, mas que, conscientemente, nosso coração vá se conformando com aquelas almas que, ao longo dos séculos, rezaram uma oração e se tornaram santas.

A melhor oração não é aquela pronta ou espontânea, mas sim aque faz com que a nossa vontade se identifique com a vontade de Deus. Não é uma simpatia para pedirmos graças e milagres, mas uma oração verdadeira, eficaz, pois aderimos à vontade de Deus e só assim Ele nos ouve.

Ninguém entra no céu se não faz a vontade de Deus. A condição necessária para que entremos no céu é conformar nossa vontade com a vontade de Deus. Os homens que buscam na terra fazer sua própria vontade perderão o paraíso.

Que triste seria consumir os nossos dias na terra buscando fazer o nosso querer! Perderíamos o céu para sempre. A grande aventura da nossa vida está nisso: perseguir o querer de Deus. Essa deve ser a nossa oração: Senhor, que queres que eu faça? O que o Senhor espera de mim? Essa é a receita mais segura para ir para o céu. Descansar na vontade de Deus, querer o querer d’Ele, apenas isso importa na nossa vida. Descobrir o que Ele reservou para mim, o que Ele sonhou a meu respeito. O resumo da nossa vida é esse: perseguir a vontade do Senhor.

Iniciamos o ano cheio de metas, mas quero propor que vocês sintetizem todas as metas em uma: querer o que Deus quer. O Papa Bento XVI, quando inaugurou o seu Ministério Petrino, disse: “O meu verdadeiro plano de governo é não fazer a minha vontade, não é perseguir as minhas ideias, mas por-me à escuta do que Deus quer, da Palavra do Senhor”.

Temos acesso a esses sonhos insondáveis de Deus para cada um de nós, porque ele nos revelou em Seu filho Jesus. Sempre nos perguntamos: Por que estou na Terra? Nascemos como fruto do amor de Deus, viemos para amar e para sermos santos.

Mas será que todos nós, quando falamos do amor, estamos falando da mesma coisa? A palavra do amor diz respeito a uma só coisa? Sabemos que não. Para a maioria das pessoas, o amor está ligado aos afetos, às sensações, ao sentir-se bem, feliz, seguir o coração e fazer o que ele mandar. Mas seguir o coração é o caminho mais certo para chegarmos ao inferno. “Em tudo é enganador o coração”, diz o profeta. Nossos afetos estão manchados pelo pecado original, ele deixou em nós sérias consequências. Não dá para seguir o coração em tudo.

O cristão precisa estar disposto a sacrificar o seu próprio coração para amar de verdade. Grande parte das nossas frustrações está em tentar seguir o nosso próprio coração, tentar suprir nossas carências.

Jesus não é aquele ser fantasioso, mas um Deus manso e humilde de coração. No entanto, Ele sabe dizer: “Afasta-te de mim, satanás”. Também na correção está o amor. Quem ama corrige, quem ama diz ao outro: “Você está errado”. É por isso que a Igreja se queima tanto, porque tem de anunciar ao mundo seus erros. Isso é obra de misericórdia. É preciso querer se queimar para ser cristão. Por amor. Amar não é dizer: “Cada um faz o que quiser”.

Quem ama o Senhor sofre até as últimas consequências para ser fiel. Aquele que quiser ser fiel no casamento, no sacerdócio, não poderá sê-lo se não estiver disposto a morrer. Para manter o olhar fixo em Deus é preciso estar disposto a ser crucificado com o Senhor. Não existe outro modo de amar senão entregando a própria vida até o sacrifício do Calvário. Isso dói, isso custa, mas é o que prova o amor verdadeiro. O amor implica renúncia, perda. Se o grão de trigo não morre, não produz frutos. Precisamos assumir nossa maturidade espiritual e não ficarmos como criança querendo só receber amor. É preciso gastar-se. Só quem descobriu isso, só quem descobriu o amor de verdade saberá o que é realmente amar.

Transcrição e adaptação: Thaysi da Silva Santos.

 

TRIGO

 

 

 

 Vídeo de formação

Correção fraterna: Sinal de amor pelos irmãos

 Se o que nós pedirmos, estiver em conformidade com sua vontade, Deus atende!

Nossa oração tem que ser humilde.

Ele é Deus e eu não sou nada sem ele, sou um vermezinho diante da onipotência divina! Ainda que eu deseje isto, o Senhor sabe muitíssimo mais, o que é melhor para mim.

A nossa oração deve ser insistente.

Porque o que ele tem reservado para você é muitíssimo maior daquilo que você deseja! E o fato de você  não desistir, insistir com Deus, como Jacó, pelejando com Deus que é o ícone do combate da oração. Quando você insiste com Deus, o teu coração vai se dilatando, a medida que você insiste, o teu coração vai crescendo no desejo de receber bens maiores. E como seu coração vai se dilatando cada vez mais, Deus encontra um terreno fértil, um coração capaz de acolher os dons maiores que ele tem reservado para cada um de nós. Por isso que ele quer que insistamos. não deixemos de rezar, quando aparentemente as nossa orações são ineficazes.

A oração do cristão nunca fica sem respostas, talvez não a resposta que você procura. O senhor sempre nos da a melhor resposta!

A oração é eficaz quando nos convertemos naquele com quem  nós dialogamos. 

A alma deve estar em consonância com a as palavras que você proclama na oração.

A pessoa que ora com frequência, que tem uma vida de dialogo constante com Deus, o maior beneficio que Deus opera nela, é transforma-la no próprio Deus.

Eu sendo transformado em Deus?

 Deus se fez homem para que o homem se fizesse Deus. O homem se tornasse, participante da natureza divina. Isto é santidade, sermos participantes da vida divina! Essa é a plenitude do amor. Sermos um só com Deus, e isso é o beneficio maior que a oração concede aquele que ora com frequência, nós transformamos naquilo que amamos. Este dialogo constante com o divino amigo, nos transforma nele. Os amigos que você anda tem uma influencia naquilo que você é. Com quem você dialoga com frequência ? A convivência nos transforma naquele com quem convivemos. Se eu frequento o sacrario com frequência, se eu fico diante do Sol com frequência, o Sol divino que vem nos visitar, ali diante do sacrario em adoração, diante do santíssimo Sacramento. Assim como as plantas que se expõem ao sol, em processo de fotossíntese, ficam mais revigorantes. Nós diante deste Sol da justiça que vem nos visitar, nos transformamos nele. O habito com que nos frequentamos o sacrario nos Eucaristiza! (Inventei uma palavra aqui, mas vocês entenderam!)

Nos transforma em Eucaristia viva, o convívio com Deus, nos transforma nele nos faz mais semelhante ao nosso Divino amigo.

O Senhor tem um mandamento explicito para cada um de nós,

SEDE PERFEITOS COMO VOSSO PAI CELESTE É PERFEITO.

A perfeição da santidade, é aquela da pessoa que se sabe fraca , que se sabe pecadora, miserável, mas percebe que ela é chamada a alturas imagináveis. E mesmo caindo uma e outra vez, mesmo conduzindo a nossa historia, e chegando ao fim dela, cheio de feridas, das batalhas que nós perdemos, nós sabemos que se não tiramos nosso olhar da misericordia de Deus, se não desistimos de lutar. Nós terminarmos a vida aqui na terra, todo ferido, mas tendo vencido a guerra. Um soldado que se preza sempre termina a guerra ferido. Sinal  que lutou! É esta perfeição que o Senhor espera de cada um de nós. 

Uma característica clara que nos identifica com ele, é o zelo pela salvação dos demais.

O Senhor nunca viveu para si mesmo!

“Heis que venho fazer a vossa vontade!  Fogo venho trazer  a terra, e o que desejo senão que  este fogo arda, que este figo se alastre! Este é o desejo do coração de Deus, o Senhor se encarnou, para que os homens fossem contaminados pelo fogo do seu amor. Deus quer que todos os homens esteja em chamas vivas de amor ardente por ele, este é o desejo que consome ainda hoje o coração de Deus. E se queremos ser semelhantes a ele, a característica que deve ser marcante na tua vida, é a preocupação pela salvação dos outros.

A medida que a  oração nos transforma, mais nós vamos crescendo, no desejo que outros homens também sejam transformados por Deus. 

É como termômetro da nossa vida interior. Quer saber como anda a  temperatura da tua alma, da tua vida interior, para pra pensar em como anda a tua preocupação para converte os demais.

NOS NÃO PODEMOS PERMANECER TRANQUILOS! SE TEU IRMÃO PECAR, VAI E REZA POR ELE, VAI RESGATA-LO DO PECADO.

Você é capaz de dizer a pessoa que é sua amiga, onde esta o erro dela, por amor?

Quem ama, sempre corrige.

Por amor vai querer incomodar aquele pessoa. A igreja vai padecer te ter inimigos! A igreja de Jesus Cristo, incomoda.

A tua vida deve sacudir a vida de alguém que vive no pecado! Nós somos o sal da terra e luz do mundo! Padeceremos de inimizades, a igreja vai sofrer perseguições. A pessoas que não querem se converter, e estes vão se incomodar com nossa vida!

O Senhor já nos alertou que ele veio trazer a guerra, que ele veio trazer a espada! O Senhor veio trazer a divisão, não porque ele queira, ele quer a unidade, “Pai que eles seja um, como Tu e Eu somos um”. Mas onde a pecado a divisão, a pessoas que não querem abraçar o evangelho, nós entreremos em conflito com esta mentalidade mundana, e isso é inevitável, se você quer uma vida tranquila, é o mesmo que dizer, “Não siga Jesus Cristo!”

Porque não há comodidade junto a ele, vai ter pessoas que nos quererão mal, é inevitável isto em nossa vida, “Assim com odiaram o Senhor, também nos odiarão a nós. Faz parte, mas é melhor ser fiel a Deus do que ser fiel aos homens.  E é por isso que sofreremos perseguição sim, porque queremos manter a nossa consciência tranquila, de que estamos fazendo unicamente aquilo que Deus quer que nós realizemos.

A correção fraterna é própria de quem ama!

jesus09[1]

ESTA PALAVRA É DURA DEMAIS, VOCÊS TAMBÉM QUEREM IR EMBORA?

ponto-de-interrogação

A QUEM IRÍAMOS SENHOR,

SÓ TU TENS PALAVRAS DE VIDA ETERNA!

Aquele que busca sua própria comodidade, e não o bem de Jesus Cristo, cala-se e não corrige, é um mercenário, viu chegar o lobo, e fugiu. Talvez responda e diga; “Eu estou aqui, eu não fugi!” FUGIU! FUGIU PORQUE VOCÊ SE CALOU!

(Santo Agostinho)

Você fugiu, porque se calou, viu seu irmão se perder, e não fez nada por ele. Nós somos responsáveis pela salvação de nossos irmãos.

Ninguem se salva, ou se condena sozinho.

Temos que nos meter na vida deles, não porque somos inrometidos. Mas porque amamos, porque queremos que eles se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade!

Padre Demétrio Gomes.

demetrioÍndice

(Eu fiz um resumo da pregação. Santa sabedoria, que encontro neste jovem sacerdote. Gosto muito de ouvi-lo! Deus seja louvado por sua vida e vocação!)

amigos jesus

 

cego surdo mudo1202124558_f

Apenas uma poesia que faz pensar…é mais fácil fugir dos problemas, é mais fácil parecer cegos, mudos e surdos. É mais fácil viver a omissão. Mas aos poucos podemos ficar cegos, surdos e mudos  para sempre!

(Sol)

cego surdo mudo Índice

margaridas-brancas-wallpaper-1440x900

Poesia…

margarida

Na primeira noite eles se aproximam

e roubam uma flor do nosso jardim.

E não dizemos nada.

Na segunda noite, já não se escondem;

pisam as flores,

matam nosso cão,

e não dizemos nada.

Até que um dia, o mais frágil deles

entra sozinho em nossa casa,

rouba-nos a luz, e, conhecendo nosso medo,

arranca-nos a voz da garganta.

E já não podemos dizer nada.


(Eduardo Alves da Costa)

cego surdo mudomacacos-cego-surdo-e-mudo-t2

“Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.”
Tiago 4.17

Frases que me fizeram pensar…

 

pensar sonhar bebe.coroa.flor.rosa

“Se não corriges seu Irmão quando deves, é cúmplice do mal”.
Santo Agostinho

omissão images

OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO (3)

O pecado da omissão

A omissão é o pecado que com mais facilidade se comete e com mais dificuldade se conhece; e o que facilmente se comete e dificultosamente se conhece, raramente se emenda. A omissão é um pecado que se faz não fazendo; e pecado que nunca é má obra, e algumas vezes pode ser obra boa, ainda os muito escrupulosos vivem muito arriscados em este pecado.
 
elias Sant_Elia_KEstava o Profeta Elias em um deserto metido em uma cova, aparece-lhe Deus e diz-lhe: « E bem Elias, vós aqui? » — Aqui, Senhor! Pois aonde estou eu? Não estou metido em uma cova? Não estou retirado do Mundo? Não estou sepultado em vida? E que faço eu? Não me estou disciplinando, não estou jejuando, não estou contemplando e orando a Deus? —Assim era. Pois se Elias estava fazendo penitência em uma cova, como o repreende Deus e lho estranha tanto? Porque ainda que eram boas obras as que fazia, eram melhores as que deixava de fazer. O que fazia era devoção, o que deixava de fazer era obrigação. Tinha Deus feito a Elias profeta do povo de Israel, tinha-lhe dado ofício público; e estar Elias no deserto quando havia de andar na corte; estar metido em uma cova, quando havia de aparecer na praça; estar contemplando no Céu, quando havia de estar emendando a terra, era muito grande culpa.
A razão é fácil, porque no que fazia Elias salvava a sua alma; no que deixava de fazer perdiam-se muitas. Não digo bem: no que fazia Elias, parecia que salvava a sua alma; no que deixava de fazer, perdia a sua e as dos outros: as dos outros, porque faltava à doutrina; a sua, porque faltava à obrigação. É muito bom exemplo este para a corte e para os presbíteros que tomam a ocupação por escusa da salvação. Dizem que não tratam de suas almas, porque se não podem retirar. Retirado estava Elias e perdia se; mandam-no vir para a corte para que se salve. Não deixe o presbítero de fazer o que tem de obrigação, e pode ser que se salve melhor em um conselho, que em um deserto. Tome por disciplina a diligência, tome por cilício o zelo, tome por contemplação o cuidado e tome por abstinência o não tomar, e ele se salvará.
 
Mas porque se perdem tantos? Os menos maus perdem-se pelo que fazem, que estes são os menos maus; os piores perdem-se pelo que deixam de fazer, que estes são os piores: por omissões, por negligências, por descuidos, por desatenções, por divertimentos, por vagares, por dilações, por eternidades.
Eis aqui um pecado de que não fazem escrúpulo os presbíteros, e um pecado por que se perdem muitos. Mas percam-se eles embora, já que assim o querem; o mal é que se perdem a si e perdem a todos, mas de todos hão-de dar conta a Deus.
 

— Do Sermão do Primeiro Domingo do Advento, Padre Antônio Vieira, pregado no ano de 1650 (século XVII)

 

http://tesourosdaigrejacatolica.blogspot.com.br/2010/12/o-pecado-da-omissao.html

padre antonio vieiraPadre Antônio Vieira, jesuíta, missionário no
Brasil, onde morreu em 1697.

samaritano Theodule-Augustin-Ribot-The-Good-Samaritan

As vezes somos aquele que esta ferido pelo caminho, as vezes somos aquele que vê o ferido, não para e segue o caminho. Mas podemos e devemos ser aquele que para e cuida das feridas do irmão que esta caído. A tempo para tudo, tempo de clamar ajuda, e tempo de ajudar.

(Sol)

bom_samaritano

O pecado da omissão, me parece ser o mais desapercebido, o mais buscado…Pois as situações difíceis, nos levam a fugir, a se ausentar.

É mais cômodo, ficar longe, não ver. E se não estou sendo ferido, que importa que outros estejam? Poupando a minha vida e fugindo, que importa os que lá ficaram? E quando resolvo sair da caverna tranquila, encontro os gemidos das dores pelo  caminho.  E posso escolher como viver a leitura do bom samaritano hoje. Ou passo a diante, e fecho os olhos, ou vou em socorro daquele que sofre.

(Sol)

samaritano...Índice

OS PECADOS DE OMISSÃO E DE OPRESSÃO (25)

levanta hope in God

Sinto essa mão que comigo está
Quando não tenho forças
É a mão que vem me levantar
Quando chegam as provas

Foi essa mão que ajudou Moisés
A dividir o mar em dois
É a mesma que hoje me acompanha
A mão de Deus

Sinto essa mão que comigo está
Quando não tenho forças
É a mão que vem me levantar
Quando chegam as provas

Foi essa mão que ajudou Moisés
A dividir o mar em dois
É a mesma que hoje me acompanha
A mão de Deus

É que me sustenta quando vou cair
É a que me dá forças para resistir
A que me alcança, que nunca falha
Me move com poder
A mão de Deus

levanta.jpg

 
São Clemente de Alexandria (150-c. 215), teólogo
«Protréptico», cap. 10

«Fizeram penitência ao ouvir a pregação de Jonas; ora, aqui está quem é maior do que Jonas»

Arrependamo-nos; convertamo-nos da ignorância ao verdadeiro conhecimento, da loucura à sabedoria, da injustiça à justiça, da impiedade a Deus. São numerosos os bens que daí derivam, como diz o próprio Deus em Isaías: «Esta é a herança dos servos do Senhor» (54,17). Não é ouro nem prata, nem o que os vermes corroem, nem o que roubam os ladrões (Mt 6,19), mas o inestimável tesouro da salvação. […] É esta herança que nos põe nas mãos o testamento eterno pelo qual Deus nos assegura os seus dons. Este Pai que nos ama com tanta ternura exorta-nos, educa-nos, ama-nos e salva-nos incessantemente. «Sede justos», diz o Senhor. «Todos vós que tendes sede, vinde beber desta água. Mesmo os que não tendes dinheiro, vinde, comprai trigo para comer sem pagar nada. Levai vinho e leite, que é de graça» (Is 55,1). Ele convida-nos ao banho que purifica, à salvação, à iluminação […]. Os santos do Senhor herdarão a glória de Deus e o seu poder, «que os olhos não viram, os ouvidos não ouviram, o coração do homem não pressentiu» (1Cor 2,9) […].

Tendes esta promessa divina da graça, e por outro lado ouvistes as ameaças do castigo: são as duas vias pelas quais o Senhor salva […]. Porque tardamos? Porque não acolhemos o seu dom, escolhendo o melhor? […] «Repara que coloco hoje diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal» (Dt 30, 15). O Senhor tenta fazer-te escolher a vida; aconselha-te como um pai […].

De quem dirá o Senhor: «deles é o Reino do Céu» (Mt 5,3)? É vosso, se o desejardes, quando tiverdes escolhido a Deus. É vosso, se quiserdes acreditar e seguir o essencial da mensagem, como os ninivitas que escutaram a mensagem do profeta e obtiveram, graças ao seu arrependimento sincero, a salvação, em vez da ruína que os ameaçava.

http://evangelhoquotidiano.org

 

Jonas na praia

barrablu

bom dia mensagens-pedindo-protecao-2

Anúncios

Agradeço sua visita. Deus seja louvado por sua vida!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s